doença cárie

Saiba como tratar a doença cárie

Os dentes que possuem lesões superficiais aparentes ou cavidades mais profundas, conhecidas também como "furos", geralmente demonstram que uma cárie foi instalada. Nessas situações, o dentista precisa tratar a doença cárie, que pode ser por meio de uma simples obturação ou aplicação de flúor nos casos mais simples e o tratamento de canal nos casos mais graves.

A cárie é formada a partir da proliferação de bactérias na boca, originando assim as placas bacterianas. Se elas não forem tratadas, podem se desenvolver e se calcificar, formando os tártaros. Por isso, é essencial cuidar adequadamente da saúde bucal para evitar que sejam desenvolvidas doenças nessa região.

Causas da doença cárie

Antes de tratar a doença cárie, é necessário descobrir os motivos pelos quais ela surgiu no dente. Nesse contexto, as causas são variadas, então somente o dentista e o paciente podem descobrir, em conjunto, o motivo do problema. No geral, as causas mais comuns são:

  1. Negligência da visita ao dentista: especialistas indicam que os pacientes precisam visitar um consultório odontológico por, no mínimo, duas vezes ao ano. Afinal, o profissional consegue realizar o check-up e a profilaxia (limpeza nos dentes), já que possui aparelhos necessários para eliminar as placas bacterianas que não são removidas somente com a higienização diária do paciente;
  2. Incorreta higienização bucal: os dentistas recomendam que os pacientes escovem os dentes, no mínimo, três vezes ao dia, fazendo uso também o fio dental após as refeições. Já o enxaguante bucal deve ser utilizado principalmente à noite, momento em que existe a baixa produção salivar e, por isso, existe maior propensão para a proliferação de bactérias na região bucal;
  3. Alteração imunológica: o indivíduo pode desenvolver alguma alteração imunológica que provoca a redução da produção de saliva, então o dente passa a ficar desprotegido;
  4. Consumo excessivo de alimentos açucarados ou com muito carboidrato: comidas com muita quantidade de açúcar favorecem o aparecimento da cárie no dente e, se não forem eliminadas, formarão as cáries.

Doença cárie na infância

Os dentes de leite, chamados de dentes decíduos, surgem por volta dos seis meses de vida do bebê. Assim que ocorre a erupção, torna-se possível que seja desenvolvida a doença cárie infantil, então é necessário estar atento para os modos de prevenção desse problema bucal durante a infância.

No entanto, como os dentes de leite não são permanentes, algumas pessoas acreditam que não é necessário tratar a cárie infantil, já que os dentes não ficarão na arcada dentária para sempre. Nesse contexto, revela-se necessário destacar que, se o problema não for tratado, as bactérias podem chegar no canal do dente, contaminando o germe do dente permanente e provocando uma lesão no local.

Com isso, o dente permanente pode nascer com manchas ou má formação. Aliás, se a doença cárie infantil não for tratada, ela vai se espalhar até que o canal seja tratado ou, em último caso, o dente necessite de extração. Essa é a última opção feita pelos dentistas, utilizada para conter a infecção e impedir que ela se alastre por toda a região bucal.


Publicações Relacionadas

Regiões onde a Ideal Odonto atende doença cárie:


0800 730 7373

atendimento@idealodonto.com.br

Ouvidoria

4003 3428

ouvidoria@idealodonto.com.br