enxerto de osso

O que é e para o que serve um enxerto de osso?

No caso de alguns pacientes que necessitam realizar o implante de um ou mais dentes, é preciso que os ossos mandibulares estejam finos ou moles, o enxerto de osso acaba sendo um aliado com resultados extremamente positivos. Para aqueles que não sabem, um implante dentário é realizado por meio da fixação de pinos metálicos e de uma coroa externa na boca, que dá ao implante a aparência semelhante a de um dente comum. Já os pinos metálicos, de certa forma, tem a função de substituir a raiz natural do dente e é exatamente por isso, que eles são fixados diretamente no osso mandibular.

O implante dentário garante aos pacientes a mesma função e aparência de um dente convencional, mas para que ele funcione de forma correta e satisfatória, é preciso que osso da mandíbula seja forte e resistente, podendo assim fixar o pino da forma adequada. Se o cirurgião dentista determinar que este osso não está forte o bastante, um enxerto de osso será necessário para que, assim, seja possível recuperar o local, dando-lhe a resistência que ele precisa. O enxerto de osso, quando bem feito, permite que o osso do maxilar seja forte o suficiente para suportar o implante dentário e garantir assim, o sucesso da cirurgia. Quer saber mais sobre enxerto de osso? Então leia na integra o nosso artigo.

Cuidados com enxerto ósseo

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico na boca, o enxerto de osso demanda alguns cuidados básico durante o período de pós operatório. Como por exemplo, higienizar a boca corretamente, evitar alimentos muito duros como maçãs e grãos, não tentar abrir ou manipular objetos usando a boca e seguir todas as prescrições do seu dentista na hora de tomar os antibióticos e anti-inflamatórios. Outros cuidados recomendados são:

  • Dar preferência a uma dieta pastosa e gelada, com sopas, purês, sorvetes;
  • Evitar atividades físicas intensas,
  • Não fumar e nem consumir bebidas alcoólicas;
  • Na hora de dormir, tentar manter a cabeça levemente inclinada para cima;
  • Fazer compressas de gelo para diminuir a dor e a inflamação;
  • Retornar ao dentista nas datas marcadas e sempre que julgar necessário.

Quando realizar e como é feito o enxerto de osso?

Antes do paciente se submeter ao implante dentário, é necessário que o cirurgião dentista avalie previamente toda a estrutura da mandíbula, a fim de determinar se osso mandibular está pronto ou não para este procedimento. Essa avaliação ocorre por meio de tomografias, radiografias, e outros procedimentos, que juntos vão dizer se há ou não necessidade de realizar o enxerto de osso.

O enxerto será necessário se osso da mandíbula e/ou o osso maxilar se apresentarem desgastados ou fragilizados, seja pela perda do dente ou por algum outro motivo. Além disso, existem diferentes tipos de enxerto de osso, como por exemplo o autógeno, no qual o osso é retirado de outra parte do corpo do próprio paciente, o alógeno, onde se extraí o tecido de uma outra pessoa, o xenógenono, no qual o tecido a ser enxertado tem origem bovina e o sintético, que é considerada a forma mais moderna e usual, neste tipo de enxerto, o material é produzido em laboratório e depois reabsorvido pelo organismo, criando-se um novo osso do zero.

Assim que o enxerto de osso estiver concluído, o restante da cirurgia de implante poderá ocorrer normalmente. Mas vale lembrar que em todo procedimento cirúrgico, é importante que o paciente converse com seu dentista a respeito do seu histórico médico e todos os riscos e benefícios da cirurgia pode trazer.


Publicações Relacionadas

Regiões onde a Ideal Odonto atende enxerto de osso:


0800 730 7373

atendimento@idealodonto.com.br

Ouvidoria

4003 3428

ouvidoria@idealodonto.com.br